planilha de gastos

Como fazer uma planilha de gastos

Controle financeiro se chama desta forma porque precisa exatamente disso: de controle. Acompanhar cada um de seus gastos por determinado período é uma das melhores formas de adquirir consciência do seu dinheiro e de para onde ele está indo.

Quando falamos de planilha de gastos, parece algo complicado e trabalhoso, mas na verdade é muito simples, só exige um pouquinho de disciplina. Um ponto importante é não começar sua planilha achando que ela vai durar para sempre: é bem provável que ela não dure mais que um mês, e tudo bem. Não é porque você desistiu dela que vai desistir de organizar sua vida financeira.

Você também não vai precisar contabilizar cada cafézinho comprado na padaria da esquina. Uma boa forma de contar os gastos variáveis é sacando uma quantidade de dinheiro máxima para gastar com esse tipo de coisa durante o período determinado. Agora, para começar:

Escolha onde anotar

Não precisa ter o melhor aplicativo de gestão de finanças para começar a criar sua planilha de gastos. O lugar mais simples e prático para isso são as planilhas do Excel, mas você pode escolher anotar até com papel e caneta se achar melhor. Se estiver buscando por um aplicativo que facilite sua vida, aqui está uma lista com alguns dos melhores.

planilha de gastos

Determine um período

Você não vai conseguir e nem precisar ficar anotando seus gastos para sempre. Com a consciência de um ou dois meses já será mais fácil organizar seu dinheiro. Determine o período que quer anotar e organize essas datas em sua planilha. Um mês é o ideal para começar.

Liste suas despesas

Chegou a hora de começar a anotar seus gastos. Anote gastos fixos como aluguel, contas de água, luz, internet, telefone, gás, impostos, celular, tv a cabo, combustível, tudo o que for saindo durante o período determinado. Inclua nessas despesas também os gastos variáveis com compras, feira e todos os valores pequenos de lanches da tarde, por exemplo. Como já dito, uma boa forma de não se perder nesses gastos é sacar uma quantia de dinheiro para o período e ir usando só o dinheiro vivo para isso.

Separe em cores por estilos de gastos

Para ter maior consciência de como seu dinheiro está sendo gasto, separe seus valores por estilos de gasto como: casa, trabalho, transporte, lazer, educação, entre outros. Assim você verá em qual das categorias está gastando mais para entender como organizar seus objetivos daqui para a frente.

Some o total e compare com sua renda

No final do período, some todos os seus gastos e compare com sua renda fixa mensal. Sobrou ou faltou dinheiro? Essa é a hora de definir seus objetivos e começar a mudar suas decisões a partir de então. Se sobrou mais dinheiro do que você imaginava, planeje guardar uma parte desse valor na poupança todo mês. Se faltou, pode ser uma boa hora para diminuir gastos e começar a buscar por uma renda extra.

O importante mesmo é não parar na planilha de gastos. De nada adianta preencher uma tabela todos os dias sem fazer nada a respeito disso. Organize suas finanças a partir do que entender de seu comportamento e continue consciente de seu dinheiro.

 

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *