finanças pessoais

Você precisa começar a lidar com suas finanças pessoais

Claro que é muito mais fácil viver em negação da necessidade de lidar com as finanças pessoais, mas essa é a receita certa para acumular problemas. Em geral, nós somos seres instáveis, que tomam decisões sem muita base racional com certa frequência e, quanto se trata de dinheiro, isso não é diferente.

É bem provável que você já tenha deixado de comprar uma roupa que gostou muito porque achou muito cara, mas pouco tempo depois gastou o mesmo valor em um restaurante, por exemplo. Mesmo que a gente não assuma, somos movidos por impulsos e é por esse motivo que precisamos de certo controle quando se trata das finanças.

Não importa se você não liga para o dinheiro

Você pode até ser uma pessoa desapegada, que não precisa de muito para viver e que não se preocupa tanto em gastar as economias em momentos que tem vontade, mas não dá para viver para sempre ignorando sua relação com o dinheiro.

Se esse não é o seu caso, se você se preocupa demais com o quanto ganha e precisa desse dinheiro para suprir um certo nível de qualidade de vida, a situação é ainda mais preocupante.

Na maioria das vezes, esse mecanismo de não criar uma relação real com as finanças é um jeito de ignorar como a situação é danosa para a sua qualidade de vida. É essa mesma postura que nos faz não resistir à promoções e gastar mais do que devia, sempre procurando um motivo válido para o descontrole.

Aceite o passado, pense no futuro e aja agora

A chave do cuidado com a vida financeira está nas ações cotidianas, rotineiras, aquelas que parecem pequenas, mas condicionam todas as outras. Buscar por mais opções de produtos de acordo com a economia, ficar um mês sem comprar nada que não seja absolutamente necessário, usar apenas dinheiro em papel por uma semana, parar de usar o cartão de crédito, conseguir uma fonte de renda extra: essas são apenas algumas das ações que você pode tomar agora.

Nossos gastos variáveis são normalmente aqueles que mais pesam no bolso. Ainda que menores do que os fixos, o peso vem dessa falta de consciência de para onde o dinheiro está indo, a sensação de falta de controle das finanças pessoais que acompanha gastar valores quebrados todos os dias.

Enquanto o dinheiro destinado à sua vida pessoal não estiver organizado, dificilmente você conseguirá planejar sonhos, determinar objetivos para o seu trabalho, começar uma poupança. Dividir suas despesas pessoais das profissionais e começar a olhar para sua rotina é o melhor caminho para deixar de ignorar a necessidade de lidar com o dinheiro desde já.

 

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *