comprar um carro

5 aspectos para avaliar e economizar ao comprar um carro

Ter um meio de transporte em algumas cidades e cenários de vida é mais do que comodidade, se torna uma necessidade real. Quando o local de trabalho é muito distante de onde se mora, quando o serviço precisa ser realizado em outras cidades, quando os meios de transporte público não dão conta do trajeto, quando a família é grande, comprar um carro se torna prioridade.

Entretanto, como organizar as economias para comprar um carro sem dar um furo irreversível no orçamento? Depois que uma poupança já foi montada com esse objetivo, quais os passos para comprar um carro com bom custo-benefício? Aqui vão algumas dicas para te auxiliar nessa tarefa.

Defina seu orçamento máximo

Se você já estava planejando a compra de um carro à um bom tempo, provavelmente sabe até onde pode ir o limite de seus gastos nesse sentido. Quando você começar a visitar concessionárias ou buscar na internet, lembre-se sempre desse limite para não cair na tentação das milhares de ofertas mais caras que com certeza irão surgir para você.

Vendedores são treinados para nos convencer de que o custo vale os benefícios propostos para a compra, mas quando tratamos de orçamentos curtos, é preciso ser firme na hora de consumir. Antes de qualquer decisão sobre qual carro comprar, faça muita pesquisa e não fuja do seu limite.

Reconheça suas necessidades reais

Você realmente precisa de um carro com quatro portas, vidros elétricos, direção elétrica, porta-malas gigantesco e de uma marca específica? Reconheça quais são suas reais necessidades na compra de um carro e não se perca em vantagens vazias.

Nem sempre o carro mais potente é o melhor, as SUV’s são mais seguras, rodas de liga são melhores que de aço ou qualquer outra dessas suposições comuns que ouvimos por aí. Dentro do que você pode arcar, busque por modelos diversos, com as características que realmente importam para seu propósito.

Fique atento aos impostos e custos de manutenção

Comprar um carro nunca se resume apenas ao gasto para adquiri-lo. Todo ano terão novos impostos para pagar, todo mês a gasolina para repor, em algum momento uma manutenção de peças para fazer. Considerar esses aspectos também é essencial para entender se ter um carro realmente cabe no seu bolso.

Fique atento ao valor do IPVA do veículo que irá comprar, se informe sobre as melhores opções em termos de economia de gasolina e sobre quais veículos são mais duradouros e seguros em termos de troca de peças e apoio para manutenção. Verificar o custo do seguro para o carro também é fundamental.

Se informe das condições de financiamento

Comprar um carro à vista nem sempre é possível e, ainda que sejam muito tentadoras as possibilidades e facilidades dos financiamentos de veículos, elas podem resultar em juros elevados no fim do período, aumentando o valor real do carro de um jeito pouco vantajoso.

Se você precisa fazer um financiamento, o ideal é fechar o acordo no número necessário de parcelas (nem mais, nem menos), tendo conhecimento de cada juro e taxa extra. Portanto, escolha uma instituição financeira de sua confiança, que realmente consiga oferecer boas condições a você, e se informe de todos os aspectos da transação antes de cair de cabeça.

Seu carro não precisa ser novo

Geralmente com baixa quilometragem e bom estado de conservação, os carros seminovos exigem menos manutenção e menos gastos na hora da compra. Na hora de escolher um carro usado, considere o tempo de uso e o estado de conservação para além da quilometragem rodada.

Veículos desvalorizam mais de 15% em apenas um ano, por isso tantas pessoas optam por essa opção. Pesquise em concessionárias e com vendedores diretos, sem receio de perguntar tudo o que é importante e exigir uma revisão feita por um mecânico de sua confiança.

 

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *