como vender online

Como vender online objetos usados para ganhar um extra

Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Ibope, pelo menos 38% dos brasileiros possuem itens sem uso que poderiam colocar à venda, o que significa um potencial financeiro de R$ 105 bilhões, uma média de R$ 1.864,16 por pessoa. Em momentos de crise econômica, vender online objetos usados é uma saída para economizar ou comprar o que precisa sem ficar endividado.

Reunir o que não é mais necessário em casa e dar um bom destino aos itens pode parecer trabalhoso, mas é muito mais fácil do que você imagina. Além disso, é uma forma de refletir sobre os hábitos de consumo, avaliar o que se tem em casa, o que foi comprado por impulso e criar melhores práticas.

Para começar a vender seus itens usados, algumas orientações precisam ser levadas em conta em termos de cuidados com a segurança e para fechar melhores negócios. Veja quais são elas a seguir.

Cobre preços justos

Ao vender itens usados, uma das questões mais importantes é conhecer o preço do item quando foi comprado e analisar a taxa de depreciação de acordo com os anos de uso e condições do objeto. Essa taxa corresponde a porcentagem do valor que será reduzida em cada ano de utilização. As principais taxas utilizadas são:

Edificações – 4% ao ano

Instalações – 10% ao ano

Móveis e Utensílios – 10% ao ano

Máquinas e Equipamentos – 10% ao ano

Ferramentas – 15% ao ano

Veículos – 20% ao ano

Caminhões – de 20% a 25%

Equipamentos de Informática – 20% ao ano

Equipamentos de Comunicação – 20% ao ano

Não aceite cheques ou pagamentos acima do valor

Quando se está vendendo online, é preciso levar em conta as condições de pagamento que serão oferecidas. Dependendo da plataforma que você utilizar, elas serão limitadas. Entretanto, é importante nunca aceitar cheques ou pagamentos acima do valor para evitar fraudes. Além disso, fique atento às compras com cartão de crédito e se prepare para imprevistos.

Pense na entrega e sempre confirme o pagamento antes de enviar o produto

Você vai enviar seus produtos pelos correios? Procure as melhores condições de envio e lembre-se de inserir esse valor junto ao preço do item. Sem que o pagamento tenha sido confirmado pela plataforma de compra, nunca envie seu produto. Cada plataforma terá suas políticas individuais para casos de falha.

Não forneça informações pessoais

Nunca forneça informações pessoais desnecessárias durante a venda de seus produtos. Se você for se encontrar pessoalmente com o comprador, nunca dê seu endereço. Prefira se encontrar em lugares públicos ou estabelecimentos confiáveis para realizar as transações.

Ofereça um meio de contato

Se algo sair diferente do planejado, tenha um canal de contato disponível para seu cliente falar diretamente com você. A maioria dos marketplaces de revenda de itens usados não assumirá a responsabilidade de responder por possíveis erros no atendimento ou entrega.

Anuncie em canais confiáveis

Os sites que reúnem produtos usados se enquadram no conceito de economia colaborativa, que consiste em conectar pessoas com interesses e necessidades comuns e, dessa forma, facilitar a venda, compartilhamento e troca de serviços e objetos.

No Brasil, alguns dos principais e mais utilizados para anunciar itens usados são o Enjoei, Mercado Livre, OLX e eBay. Além desses, existem outras plataformas para nichos específicos.

 

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *