tarifas bancárias

Você não sabe o quanto gasta em tarifas bancárias (e é muito!)

Segundo pesquisa realizada pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) e Ipsos Public Affairs sobre a situação do crédito no Brasil, 67% dos consumidores não sabem qual o valor cobrado das tarifas bancárias em que possuem conta.

 

Cheque, cartão de crédito, pagamentos, serviços: cada operação tem preços variados que acumulados podem ultrapassar facilmente o valor de R$300 ao ano. E o pior é que poucas pessoas olham o quanto são cobradas em tarifas bancárias e se preocupam com isso.

 

Algumas das tarifas bancárias

 

Todo mês você paga uma taxa mensal que te dá acesso a uma quantidade pré-determinada de serviços. Estes serviços são operações de saques, retirada de extratos e saldos para simples conferência, realizações de transferência eletrônica como Docs e Teds e folhas de talão de cheque.

 

Entre as operações que não podem ser cobradas pelos bancos, estão desde o fornecimento de cartão com a função débito, até o fornecimento de dois extratos por mês, contendo a movimentação da conta nos últimos 30 dias, por meio do guichê da agência ou do caixa eletrônico. Além disso, o consumidor também tem direito gratuitamente a até quatro saques mensais, realização de até duas transferências entre contas da mesma instituição e fornecimento de dez folhas de cheque por mês.

 

Pagar conta no cartão de crédito, por exemplo, pode ser uma facilidade ou uma roubada. Tudo depende do nível de conhecimento que o consumidor possui sobre as taxas de seu banco. O principal uso contínuo do cartão de crédito é pensando na acumulação de pontos para troca por passagens aéreas ou produtos, mas muitas vezes os altos valores das taxas eliminam esta vantagem.

 

A saída para economizar sem as tarifas bancárias

 

Desde primeiro de março de 2011, entrou em vigor uma medida do Conselho Monetário Nacional que instituiu a possibilidade de os bancos oferecerem aos seus clientes uma conta digital. Conta digital é a modalidade de conta que possui serviços ilimitados gratuitos quando executados exclusivamente por meios eletrônicos. A vantagem é a isenção de tarifas bancárias se você utilizar a conta somente por meios eletrônicos.

 

Entretanto, mesmo nesses casos é possível que o banco cobre uma taxa para a adesão destes serviços. Por isso, é importante que o correntista saiba, por exemplo, a quantidade de talões de cheque e extratos de que necessita e contrate um pacote de acordo com este perfil. Além disso, que busque por alternativas de pagamento de contas e transferências gratuitas, como os aplicativos de pagamento.

 

Você já conhece o Celcoin? Com ele você pode pagar suas contas, recarregar o celular e fazer transferências, tudo isso isento de taxas ou tarifas de adesão. Vem conhecer melhor aqui!

 

You May Also Like

Os benefícios de ter maquininha de cartão em seu estabelecimento

Como será o Open Banking no Brasil

O futuro do Open Banking no Brasil

Open Banking FHUB

Open Banking: A revolução das instituições financeiras

Organizar o fluxo de caixa da sua empresa

Reserva de emergência: Qual a importância para o micro-empreendedor?

1 thought on “Você não sabe o quanto gasta em tarifas bancárias (e é muito!)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *