como montar uma loja virtual

Como montar uma loja virtual em 7 passos

Graças à internet, não há praticamente nada que impeça você de criar e lançar um produto em menos de uma semana. Se você tem vontade de começar a vender seu próprio produto em sair de casa, aqui estão alguns passos para ter uma marca on-line e operacional em uma semana.

1. Identifique um produto de alto potencial

Há várias coisas que você precisa considerar ao decidir qual será sua oferta de produto. Você precisa encontrar algo que tenha uma grande demanda global, altas margens e possa ser facilmente armazenado.

O Google Trends, os principais produtos do eBay e os melhores vendedores da Amazon são ótimos recursos para ajudá-lo a identificar produtos quentes. Quanto mais cedo você detectar uma tendência, melhor a sua chance de transformá-la em um próspero negócio online.

Escolha algo de seu interesse, pois você precisará investir muito tempo e energia se planejar lançar um site de comércio eletrônico bem-sucedido. Quanto mais entusiasmado você for, mais fácil será.

2. Encontre um fabricante

Você pode ter uma ótima ideia e uma fonte inesgotável de tráfego no website, mas se o fabricante não conseguir atender à demanda, você estará morto. A comunicação é fundamental, especialmente se você está contratando um fabricante no exterior.

Faça uma lista de fornecedores e pergunte de forma específica por suas necessidades. Se ele não responder as suas dúvidas com segurança, siga para o próximo. Não se concentre apenas no custo, considere a qualidade e confiança ao fechar com um fabricante. Lembre-se que esta será a empresa com a qual você estará se comprometendo.

3. Crie uma marca e garanta sua presença on-line

Seu nome de marca precisa ser memorável e atraente para o seu público-alvo, assim como estar disponível na forma de um nome de domínio para o site. Assim que isso for confirmado, já compre o domínio (.com) e crie contas nas redes sociais que irá utilizar usando as palavras da forma mais clara possível.

A partir daí, desenvolva seu conceito de marca e logotipo. Com a ajuda de um designer, você pode conseguir umas dicas para desenvolver uma marca objetiva, simples e atraente.

4. Desenvolva seu site

Se você não é desenvolvedor, esse é o momento para encontrar ajuda também. Com um programador ao seu lado, fica muito mais fácil transformar o seu conceito em um layout de site. Você também pode procurar por aulas em vídeo para criar seu próprio site e-commerce em plataformas como o WordPress, por exemplo.

Lembre-se de buscar por boas práticas de usabilidade no seu website ao selecionar o tema. Seus produtos precisam ficar em destaque, assim como outras informações úteis (preço, tamanho, cor) e o botão de compra.

5. Descubra como fazer seu estoque e envio

Você precisa decidir se vai lidar com o processamento de pedidos internamente, e muito disso tem a ver com o tipo de produto que você está vendendo. Algumas situações exigirão um modelo de negócios de envio direto, em que você atua como tomador de pedidos e um terceiro (ou o fabricante) lida com o atendimento.

Se você está vendendo itens menores o atendimento interno torna-se muito mais fácil. Se este não for o caso, encontre serviços de envio de produtos próximos de você e faça sua pesquisa. Lembre-se: não escolha apenas a opção mais barata, mas a que gera a melhor experiência do cliente.

6. Estabeleça metas de receita

Você não pode entrar neste negócio cego, você precisa saber seus números. Quanto custa o seu produto? Quais são os seus custos de envio, incluindo todos os componentes de atendimento, como equipe, software, postagem, etc? Quais são suas taxas de processamento de comerciante?

É melhor ter metas de receita extremamente específicas, especialmente se seu produto tem uma data de expiração. Atingir as metas ajuda a garantir que você não fique preso em um inventário de não vendidos.

Além disso, procure maneiras de reduzir custos, pois à medida que seu volume de vendas aumenta, pode ser uma maneira de aumentar drasticamente sua receita. Se você estiver fazendo muito volume em transações, não tenha medo de negociar uma taxa melhor com sua empresa de processamento. Cada real economizado é dinheiro que pode ser alocado para o seu marketing e publicidade, ajudando a expandir ainda mais o seu negócio.

7. Elabore um plano de marketing

Você tem um produto e um site, agora você precisa descobrir como você vai colocar sua oferta na frente de consumidores que possam estar interessados no que você está vendendo.

Se você quiser começar a gerar vendas imediatamente, lance uma campanha de anúncios no Facebook que também inclua o Instagram. Você também pode usar o marketing de influência para gerar conversões assim que iniciar. Enquanto o seu plano de marketing também deve incluir componentes de longo prazo, como otimização de mecanismo de busca, você precisa se concentrar em gerar vendas e receita logo no início, se quiser escalar rapidamente.

Certifique-se de acompanhar tudo. Configure seus pixels e metas de conversão para saber de onde cada venda se origina. Quanto mais dados e informações você tiver disponível, mais direcionadas suas campanhas poderão se tornar e mais rápido você poderá crescer.

Conclusão

Não espere até achar que é perfeito para o lançamento de sua loja online. Você precisará constantemente testar e fazer alterações, nunca será perfeito. Não deixe que desculpas ou medo atrapalhem seu caminho, você nunca saberá se tem um negócio on-line viável, a menos que você o inicie.

Se você falhar uma vez, não desista. Tente novamente e novamente. Alguns dos empreendedores de maior sucesso falharam várias vezes antes de experimentar uma vitória.

 

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *