trabalho autonomo

Trabalho autônomo: como começar?

Se você está lendo isso, provavelmente quer entrar em um trabalho autônomo. Então você está pronto para largar seu trabalho fixo e começar a andar com as próprias pernas, certo? Errado.

Um dos maiores equívocos sobre trabalhar como freelancer ou de forma autônoma é que você só precisa sentar em casa e trabalhar para você. A realidade é que você tem que lutar por isso e lutar muito.

Trabalho autônomo ainda é trabalho. Tudo é instável e você precisa, além de realizar tarefas operacionais diárias, fazer a gestão de si mesmo. Para te ajudar a entrar nesse ritmo, é preciso passar por algumas etapas e ter determinação.

Seus primeiros dias, semanas e meses provavelmente serão desafiadores, mas com prática, tudo se torna possível. Basta lembrar que se tornar um trabalhador autônomo de sucesso não começa no dia em que você sai do seu emprego, mas no dia em que você decide que é o melhor estilo de vida para você. E qual o primeiro passo para isso?

1. Entre em contato com toda as pessoas que você conhece

Não literalmente, claro.

A primeira coisa que você precisa fazer quando decidir pela mudança é entrar em contato com as pessoas que você conhece e contar para elas sobre sua decisão. Conte para suas pessoas de confiança em que você gostaria de trabalhar, a data que está planejando deixar seu emprego fixo e veja se alguma oportunidade surge.

A razão pela qual você precisa contar aos seus amigos e, muitas vezes, amigos de amigos, colegas e ex-colegas que está disposto a assumir projetos é para ganhar experiência, contatos e referências.

E quanto mais cedo você fizer isso, melhor. Faça isso pelo menos 30 dias antes de começar a trabalhar como freelancer ou seis meses antes. Você precisa ser visto e os clientes demoram a aparecer. Quanto mais experiência, contatos e referências você tiver quando for autônomo, mais fácil será o sair de seu trabalho como empregado.

Nesse primeiro tempo, considere realizar alguns projetos por preços bastante baixos ou até mesmo como favor. Aumentar seu portfólio será muito positivo para a frente. Nunca é tarde demais para começar a alcançar as pessoas e expandir sua rede. Se você já tem trabalho para mostrar seus esforços, fica ainda mais fácil. Entretanto, mantenha-se atualizado na mente das pessoas e seja a pessoa a quem se dirigem quando precisam de um profissional em seu campo.

Depois disso, o que fazer?

2. Trabalhe na sua marca pessoal

O que sua marca pessoal tem a ver com alguma coisa? Se você é experiente em qualquer outra coisa que não seja marketing, por que não pode apenas fazer um anúncio e colocá-lo on-line de qualquer jeito, comprar um lugar no jornal, colá-lo a uma árvore ou deixar sob limpadores de pára-brisa no estacionamento?

A razão é que, como autônomo, você é sua marca. Então, independentemente de você ser um desenvolvedor web, um designer de experiência do usuário, um escritor ou um profissional de marketing, você precisa ter uma marca forte.

Quando você está vendendo seus serviços, você está realmente vendendo a si mesmo. Então, como você aparece on-line ou off é reflexo de seu sucesso, sua capacidade e seu profissionalismo. Sua personalidade conta. Se as pessoas não gostam de você, elas não compram o que você está vendendo.

Mas como construir sua marca pessoal?

Primeiro, entre no LinkedIn e preencha seu perfil com cada detalhe da sua experiência. Faça a mesma coisa no Facebook e aproveite para entrar em grupos relevantes para o seu campo. Faça perguntas, conheça o mercado, veja o que está acontecendo.

Escolha uma plataforma para inserir o seu portfólio, a mais adequada no seu campo, e coloque lá tudo o que você já fez para a área que quer atuar. Fazer e responder perguntas é a maneira mais fácil de envolver as pessoas e investir no que você faz. E enquanto você pode encontrar 15 pessoas durante uma noite fora, você pode encontrar 100 pessoas online interessadas em poucos minutos.

Talvez o contato seja “superficial”, mas pode ser muito mais direcionado. Por isso, recomendo começar on-line, entender quem é importante para você, antecipar os eventos off-line ao conectar-se com as pessoas er e aproveitar os contatos do LinkedIn em reuniões para café. Além disso, vá a todos os eventos relevantes para o setor que consegui encontrar.

Se você quer ser entendido como um especialista e um influenciador em seu campo em um mundo onde a maior parte da comunicação da indústria é digital, é melhor que você esteja por toda parte.

3. Escreva um plano de ação

Nunca subestime o tempo gasto para planejar. Tenha um objetivo determinado para cada um dos dias antes de largar o seu trabalho como empregado. Às vezes, o objetivo pode ser apenas enviar um contato relevante para o seu campo pedindo conselhos. Às vezes, esse objetivo pode ser expandir sua rede em um número X de pessoas, responder a um determinado número de perguntas ou participar de um encontro.

Às vezes pode ser simplesmente planejar os próximos passos. Redija um plano de negócios pessoal, incluindo seus requisitos financeiros, metas e como você acha que isso realmente se traduzirá em trabalho. É fundamental saber onde está o seu limite de sobrevivência, porque quando o empurrão chega, é preciso atingir esse objetivo ou ficar comendo pão seco por um mês.

Use o planejamento como outra desculpa para expandir sua rede, procurando especialistas em seu setor para pedir conselhos:

  • Quanto devo cobrar?
  • Onde eu melhor encontro meus clientes?
  • Quão difícil é fechar um negócio?
  • Devo modelar meus campos ou criar novos a cada vez?

Isso cria a oportunidade para aprender, melhorar e aperfeiçoar as suas habilidades, enquanto desenvolve uma rede de profissionais no campo.

4. Pesquise bastante e preste atenção à competição

Quer sejam horas pesquisando nas redes sociais, lendo posts como este, oferecendo seus serviços a amigos ou apenas construindo uma rede, absorva o máximo de informações possível.

Qualquer um que tenha passado 4 horas em um único tópico on-line sabe que o buraco do coelho é profundo e é fácil de ser sugado. No final do dia, você precisa escolher o que é importante para você. O que pode ser mais útil é dar uma boa olhada no que sua concorrência está fazendo.

Entregue um trabalho melhor do que qualquer coisa que seus concorrentes estão fazendo. Talvez você tenha muita experiência, e talvez você não tenha, mas seu trabalho é ter um desempenho melhor do que todos os outros em seu campo, tanto no trabalho que você faz quanto na maneira como você age.

Faça de sua concorrência seus amigos. Não seja protegido, não seja defensivo. Partilhe, troque o que puder de seus conhecimentos e, depois, continue a fazer melhor. No final, você descobrirá que algumas pessoas têm grandes egos, mas muitas pessoas ficam felizes em ter um amigo que tem a mesma função.

O trabalho autônomo pode ser um pouco solitário, muitas vezes você não tem os colegas diários que entendem o trabalho que você faz. Entretanto, muitas pessoas lá fora estão no mesmo lugar que você e ficariam felizes por ter alguém com quem possam se relacionar com o trabalho e até mesmo compartilhar um pouco de conhecimento e experiência.

5. Se torne um mentor e trabalhe com um cliente real

Não queime nenhuma ponte. Cada contato conta e, em nome de sua reputação e meios de subsistência, embora seja muito tentador ignorar algumas pessoas, não é algo que você possa fazer.

Ninguém gosta de puxar saco e isso não recomendo, mas agora que você está saindo de seu emprego, precisa do seu empregador mais do que nunca. Seu empregador atual é seu elo mais forte com seu primeiro trabalho como autônomo. Se o seu trabalho atual está relacionado ao que você planeja fazer, ele pode ser seu primeiro cliente.

Se você tem um chefe que sabe de alguma coisa, esse é o melhor lugar para começar. Seja um chefe, um mentor, um professor, um tio, um motorista ou um sem-teto com bons conselhos, as pessoas que você vê diariamente provavelmente terão o maior impacto em sua transição. Portanto, não fique acomodado, seja grato e esteja disposto a trabalhar duro para ter a oportunidade de fazer o que deseja.

 

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *