Como desenvolver um planejamento estratégico para sua empresa

Como desenvolver um planejamento estratégico para sua empresa

Como desenvolver um planejamento estratégico para sua empresa

Em tese, o planejamento estratégico é todo o processo de criação e execução de uma estratégia para alcançar objetivos dentro da organização. Se segregarmos seus significados, podemos verificar que planejamento entra com a metodologia (os meios), enquanto a estratégia aparece com a parte criativa (como a análise e decisão).

Uma empresa bem sucedida é consequência de um bom planejamento estratégico. Esse termo possui grande relevância dentro do ambiente corporativo, fazendo com que as ações corretas tracem o sucedimento e rumo da colaboração. Por esses motivos, trouxemos algumas dicas fundamentais para impulsionar seu negócio, levando-o para onde quer chegar!

  • Determine a Missão, Visão e Valores 

Essas três definições dirão quem a empresa é. Elas são de suma importância para fazer com que o público e os colaboradores entendam as crenças e objetivos da mesma.

Missão: É a razão pela qual a empresa existe, ou seja, define seu foco de atuação. 

Visão: Onde a empresa quer chegar dentro de alguns anos. É o objetivo futuro.

Valores: São os princípios norteadores das decisões empresariais e aquilo que ela busca levar para seus clientes. São verdades em que a empresa acredita.

Por exemplo: a missão da Celcoin é “criar uma rede de serviços por meio de tecnologias, gerando negócios entre a população para democratizar acesso e oportunidades”. Já alguns dos nossos valores são: fazemos mais com menos, aprendemos e replicamos conhecimento e temos postura de dono.

Você deve avaliar quais são os seus princípios irrefutáveis, acreditando que esses irão guiar as condutas da empresa de forma positiva.

  • Faça uma análise ampla dos ambientes

Para traçar o planejamento estratégico é necessário entender os fatores internos (da colaboração) e externos (seu público), em suas dimensões positivas e negativas. Para isso, foi desenvolvida a Matriz S.W.O.T, um quadro fracionado em 4 partes para auxiliar e preencher conforme o desenvolvimento dessa análise.

Outro instrumento para análise do ambiente, mas de maneira competitiva é a denominada 5 forças de Porter. Essa foi criada pelo Michael Porter, professor de estratégia e competitividade da Harvard Business School e também conhecido como “pai da administração”. Segundo ele, essas forças determinam a posição de qualquer empresa em seu respectivo mercado:

  • Rivalidade entre concorrentes trata-se do grau de competitividade existente entre os concorrentes;
  • Poder de barganha dos fornecedores diz a respeito do quanto sua posição no mercado fica nas mãos de quem fornece a matéria-prima;
  • Poder de barganha dos clientes segue a mesma linha de raciocínio da força anterior, onde quanto sua posição no mercado fica nas mãos dos consumidores – de modo que quanto maior for o nível de competição do mercado, maior será o controle deles sobre o processo de venda;
  • Ameaça de novos concorrentes trata-se da dificuldade dos novos players perante suas novas operações;
  • Ameaça de novos produtos ou serviços diz sobre esses que podem tornar seu produto/serviço ultrapassado e/ou inútil.

Embora essas duas ferramentas tenham alguns anos desde sua criação, ambas funcionam globalmente com a mesma efetividade para as empresas de portes distintos.

  • Defina as estratégias que serão usadas

Após levantar as vantagens e desvantagens do ambiente interno e externo, é hora de traçar suas estratégias. Segundo o Michael Porter, existem três estratégias genéricas: diferenciação (a qual busca destaque perante a concorrência), liderança de baixo custo (que objetiva ganhar o mercado pelo preço competitivo) e foco (essa busca ganhar um pequeno segmento do mercado). Conforme o que foi examinado anteriormente, adeque aquela que mais se adéqua ao seu público.

  • Desenvolva e divulgue o plano de ação 

Após a definição de sua estratégia genérica, desenvolva o plano de ação. Nessa etapa, serão dispostas tarefas que levem até o alcance dos objetivos e metas traçados inicialmente. Geralmente esse plano é desenvolvido com o instrumento 5w2h, que representam 7 palavras em inglês: 5W: What (o que será feito?), Why (por que será feito?), Where (onde será feito?), When (quando?), Who (por quem será feito?); 2H: How (como será feito?) e How much (quanto vai custar?).

Assim que essa ferramenta estiver definida, é o momento de informar aos colaboradores a respeito das ações e como serão segregadas em todos os níveis da colaboração.

  • Acompanhe a avalie os resultados

O processo de monitoramento e avaliação são importantes para averiguar se os resultados têm sido positivos. Cronogramas podem ser uma boa opção para avaliar o andamento dos planos que estão sendo postos em prática. Continue as etapas de acordo com os prazos estabelecidos e organize para analisar os indicadores no futuro.

Ao aplicar essas dicas em seu negócio, você terá um planejamento estratégico completo e certamente efetivo, trazendo os resultados esperados. E você? já desenvolveu o planejamento estratégico para o seu comércio? Conta pra a gente!

You May Also Like

Pix no Celcoin: o que é e como vai funcionar?

Novidade no app: Funcionalidade Gerenciar Operadores

Como vender recarga de celular?

Celcoin: Impacto Social do App Celcoin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *