Open Banking FHUB

Open Banking: A revolução das instituições financeiras

Em abril de 2019 o Banco Central do Brasil iniciou o processo de implantação do Open Banking. O termo ainda pouco conhecido, refere-se á uma nova forma de tratar as informações e histórico de cada cliente junto ao banco. O novo modelo consiste em tornar o cliente dono das suas informações. 

A intenção do Banco Central ao dar abertura nesse processo, é de fomentar a competitividade no mercado financeiro, dar mais autonomia ao cliente e tornar a relação entre as instituições financeiras e cliente mais transparente. 

O Open Banking está ganhando impulso mundialmente e em breve será a nova realidade das instituições financeiras. 

O Reino Unido foi o país pioneiro na implementação do modelo Open Banking no mês de Janeiro de 2018. Outros países já estão em processo de implantação, são eles: Austrália, Hong Kong, Estados Unidos, Japão, México e Nova Zelândia. 

Isso só é possível graças à uma tecnologia chamada API (Application Programming Interface). Elas são uma forma de integrar sistemas, possibilitando benefícios como a segurança dos dados, facilidade na transmissão das informações com diferentes linguagens de programação. 

Mas e na prática, como isso funciona? 

Um exemplo de API que utilizamos frequentemente são as APIs de pagamento, elas permitem executar pagamentos e transferências sem sair do site da loja, ou fornecedor do serviço. 

Dessa forma, usando as APIs das carteiras digitais, o comprador não precisa colocar os dados do cartão de crédito no site da loja, e sim, apenas seu usuário e senha da instituição financeira, autorizando a compra. Muito prático, não é mesmo?

Os dados que serão divulgados para as instituições financeiras participantes são: Dados cadastrais (nome, filiação e endereço) e dados transacionais (relativos a depósito, utilização de crédito e serviços contratados pelo cliente). 

Isso possibilita que os clientes tenham mais liberdade e facilidade ao trocar de instituição financeira, já que não perderão seu histórico e será um processo mais simplificado.

O Celcoin F.Hub é um dos braços do Celcoin e consiste em um conjunto de APIs usado por mais de 70 fintechs para habilitar serviços para seus clientes digitais. As fintechs podem realizar apenas uma integração para liberar os serviços de pagamento de contas, recargas de celular, recargas de transporte, Uber, GooglePlay e agora saques nas principais redes do Brasil.

 

You May Also Like

Apps do Google Play que valem a pena assinar

usar o fgts

Como fazer vendas a prazo sem prejudicar o fluxo de caixa do seu negócio

Utilize o WhatsApp para vender mais

Os benefícios de ter maquininha de cartão em seu estabelecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *